Curiosidade: Damurida

A bala passou de raspão, mas poderia ter sido fatal rs

Damurida é um prato indígena similar a dinamite, um composto onde a pimenta é quem manda e pode te fazer chorar como um bebê.

Cocktail de Pimentas.

Durante minha estada em Boa Vista escutei essa palavra em diversos lugares, quase todos falavam da Damurida como se ela fosse uma pessoa que merecesse ser temida. Ontem (13/02) nós fomos apresentados cara a cara.

De forma simplista, este prato indígena é um sopão de pimentas.

A Damurida não é vendida em restaurantes, é algo realmente característico da maloca de algumas etnias indígenas. Como então eu iria experimentá-la?

Foi aí que a sorte soprou em meu favor :) O personagem que escolhi para o projeto aqui em Boa Vista não só sabe, como adora fazer este prato (yeah! rs). Ele como defensor da cultura e culinária local disse que me prepararia com prazer.

Foi a necessidade quem criou a Damurida

Muito tempo atrás, em períodos de longas caminhadas, os índios tiveram que inventar um jeito de conservar a caça e a pesca. Foi aí que nasceu o moquém, uma técnica de assar a carne e o peixe de forma lenta na brasa/fumaça. Só depois de tudo “moqueado” que era feito o transporte.

Como o alimento ficava bastante desidratado, nasceu a Damurida, um caldo com diversos tipos de pimentas, onde então era acrescentado o ítem moqueado. O prato é sempre acompanhado da farinha e do beiju de tapioca.

Beiju de tapioca; depois de pronto ele é colocado no telhado das malocas indígenas para secar.

Ele caiu no gosto de diversas etnias indígenas na região de Roraima. Hoje existe até uma competição de quem come mais Damurida.

A que experimentei ontem estava fabulosa, ela foi adaptada para não ficar TÃO forte e contava com a participação de outros dois ingredientes da culinária local, o tucupi (caldo extraído da raiz da mandioca brava) e o jambu (espere que escreverei depois sobre ele).

Isso sim é uma comida regional ;)

Damurida pronta para explodir na boca.

12 comentários em “Curiosidade: Damurida

  1. Fiquei com vontade de experimentar, deve ser muito bom!
    Fiquei curioso para saber sobre o jambu.

    Abraços

  2. Cara, fiquei inquieto com essa história. É sensacional. Acho que nunca ouvi falar desse prato, que deve ser espetacular. Continua essa viagem que está muito bacana pra quem está aqui.

  3. Esse prato é delicioso, além do sabor picante da pimenta tem um gosto excelente. Eu tive o prazer em experimentar quando fui na maloca da raposa na região da Raposa serra do sol em Normandia-RR.

  4. Estive em Boa Vista no fim de outubro de 2013, comi damurida no Bar Meu Cantinho Histórico,
    fica em frente da Orla Taumanam, numa esquina praticamente ao lado da histórica igreja Matriz.
    Gostei muito. Muito apimentada, mas saborosa.
    Abs
    Hilton
    Vitória – ES

  5. Eu sou de Roraima e sei preparar a Damurida :)
    Hoje em dia o processo ficou mais rápido, não precisa “moquear”, se bem que ela fica muito melhor feita com restos de peixe assado.
    Bom, eis a receita:
    Para fazer a famosa Damurida,você vai precisar de tucupi (sumo da massa de mandioca), postas de tambaqui, chicória, jambú e pimentas variadas como malagueta, olho-de-peixe, murupi e de cheiro. A quantidade de cada ingrediente fica a gosto. Todos os produtos podem ser encontrados em feiras.
    Primeiro leve ao fogo o tucupi diluído em água (apenas a metade do ingrediente). Deixe ferver por 40 minutos. Em seguida acrescente a chicória juntamente com as pimentas e deixe ferver por mais alguns minutos. Acrescente as postas de tambaqui, deixe cozinhar por 20 minutos e, por fim o jambú. Pronto!

Leave a Reply to Hilton Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *